Tramitando na Comissão de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Assuntos Metropolitanos da Câmara Municipal de Curitiba projeto que amplia as ações consideradas como maus-tratos aos animais. Entre as previstas estão: o abandono, a agressão e a privação de alimento adequado, bem como água. A partir de sugestão, estão tentando incluir o uso de correntes e o confinamento dos animais dentro da categoria de maus tratos.

Esquecendo os riscos de um animal mais agressivo, o relator destacou que o projeto “vem ao encontro da manutenção da tradição já arraigada de nossa cidade, de proteção animal, visando o bem-estar e promovendo medidas que efetivamente protejam e garantam uma melhor qualidade de vida aos animais. A preocupação demonstrada no presente projeto é de crucial relevância, tanto do ponto de vista do processo civilizatório como do socioambiental, devendo as cidades, por essas razões, e em atenção ao artigo 225 da Constituição, promover medidas de prevenção e proteção ambientais, aí incluídos, dentre outros, a fauna e a flora brasileiras”. Desta maneira, a matéria está apta para ser votada em primeiro turno.

Por outro lado, a Comissão de Saúde, Bem-Estar Social e Esporte avaliou a tramitação de três outros projetos; dois deles aprovados e o outro devolvido ao autor, para correções. O primeiro projeto aceito declara de utilidade pública o Maestro Esporte Clube. A outra, também de utilidade pública, reivindica este título para a Sociedade das Irmãs Teatinas da Imaculada Conceição.