Representantes da Brastece estiveram reunidos no mês de agosto com senadores, em Brasília, para buscar apoio ao PLC 59/2015, que trata do Marco legal para as Ceasas Brasileiras. Este projeto de lei da Câmara é proveniente do Projeto de Lei 174/11, aprovado pela Câmara dos Deputados, no mês de junho deste ano e Institui o Plano Nacional de Abastecimento Hortifrutiflorigranjeiros (Planhort), com a finalidade de promover o desenvolvimento integrado da produção, comercialização e consumo de hortaliças, frutas, flores, plantas ornamentais e medicinais, produtos alimentícios naturais e perecíveis, pescados e de animais de pequeno porte, vivos, abatidos ou processados.

A equipe, composta pelo presidente da Brastece, Waldir de Lemos, o vice-presidente, Ronaldo Navarro (ACCeasa); o advogado Vicente Mendes, o assessor da Brastece, Paulo Roberto Alves e os membros da Sindaruc, Vieira e Paulo Salesbram, foi recebida pelo presidente da Comissão de Assuntos Econômicos – CAE, senador Delcídio do Amaral (PT/MTS), pelo relator do projeto, senador Wellington Fagundes (PR/MT) acompanhado do deputado Federal Rubens Bueno (PPS/PR) e apelo Senador Mineiro , Antônio Anastásia (PMDB).
O presidente da ACCeasa, Emílio Brandi também solicitou que o senador Zezé Perrela (PDT-MG), recebesse a Comitiva da Brastece. Perrela que é 2º Secretário da Mesa diretora do Senado, disse que irá apoiar o projeto e que também vai pedir o apoio de outros senadores. Ele entendeu a importância desta lei para possibilitar o crescimento das Ceasas.
O senador Welligton Fagundes, designado relator do Projeto informou que já havia sido procurado por integrantes da Abracen e da CeasaMinas sobre este mesmo Projeto de Lei e que fará um encontro envolvendo representantes da Abracen, Brastece, Ministério da Agricultura e Conab, que foram os responsáveis pela elaboração do texto inicial da lei.