Boa Viagem

Alguns partidos mantem-se em seus estatutos, porém se quer fazem preceito do mesmo em suas atuações políticas. Estive a pensar o quão iludidos são aqueles aos quais julgam defender ao preço de morte sua “fidelidade” partidária, nesta Terra de Santa Cruz existem cidadãos – muitos diga-se de passagem – que estão mais preocupados em viver, ou melhor, sobreviver do que ver um país acabado em martelo e foice ou com uma ave exótica que chegam ao ponto do insuportável com suas falácias engodonárias, tais cidadãos não se importam muito com crise política pelo simples estatuário da boa moral que rege ocultamente os mais virtuosos valores de uma boa administração pública.
Pensando assim nem isto deveria ser escrito, vejamos; se há uma boa estrada, bons mecânicos e um excelente motorista de uma empresa de viagem, porque cargas d’água o passageiro deveria ficar preocupado em sua viagem? Não chamo isso de comodismo, mas penso que decretar que; aqueles que compraram o bilhete para um destino devem dominar o ônibus, fazer a manutenção e ainda dirigi-lo, seria exigir por demais quando no mínimo o que os passageiros esperam é uma boa viagem. Sejamos sinceros raríssimos serão tais casos.

Hipocrisia Descarada
Numa segunda-feira estava pelo centro de Curitiba e resolvi almoçar no Restaurante Popular. Havia um néscio que tecia uma crítica com alguns outros homens a respeito de dignidade e mérito em vista de um pedinte que lhe implorara que pagasse um almoço. Este disse que não tinha dinheiro e por tal motivo não lhe pagaria a alimentação do restaurante.
Sua conversa com aqueles homens tratava de que não era justo “ele” um trabalhador pagar para alguém que tinha optado por uma vida sem eira nem beira, e que não era honesto fazer aquilo “comprar” um bilhete de almoço e entrega-lo ao rapaz, que seria desonesto com ele mesmo. Mas o cidadão com ares de moral ajuizada estava há umas quinze pessoas à minha frente, sendo que a três minutos estava atrás de mim na fila da compra dos ticket’s.
Este me lembrou a Presidente da República e de tantos homens públicos que passam sempre pela mesma escola, e que por sua vez exercem o poder, influência, popularidade com virtudes demoníacas que elevam a hipocrisia descarada no seu ápice.