Categoria levou sua contribuição significativa e valiosa no atendimento de toda a população 

A pandemia do coronavírus trouxe mudanças significativas para a vida em sociedade e o mercado de trabalho. Quase dois anos depois do início do isolamento social, mesmo com a vacinação sendo realizada, ainda são muitos os desafios enfrentados. 

Veja um pouco sobre como esse advento afetou a saúde das(os) Assistentes Sociais.

Na política de Saúde, a categoria atuou em todos os serviços, nas unidades básicas, consultórios na rua, atendimento domiciliar, ambulatórios, Urgência e Emergência, Unidades de Pronto Atendimento (UPAS), hospitais de pequeno, médio e grande porte, entre outras diversas políticas de atendimento à população.

“As(os) Assistentes Sociais têm uma contribuição significativa e valiosa no atendimento de toda a população na perspectiva de acesso e garantia de direitos, acesso as políticas públicas e continua sendo um profissional essencial no enfrentamento da COVID-19”, explica Andréa Braga, presidenta do Conselho Regional de Serviço Social do Paraná (CRESS-PR).

Os principais impactos da pandemia na saúde da categoria estão ligados diretamente à sobrecarga de trabalho, Mesmo com medo de se contaminarem, seguiram seu  trabalho incansavelmente. 

Durante esse período pandêmico, Assistentes Sociais atuando nos mais diversos campos foram essenciais. Jornadas extras de trabalho e o medo de contaminação levaram muita preocupação e até problemas de saúde.