Criada por empreendedores de Maringá, solução chega para ajudar no enfrentamento à pandemia do Coronavírus

O aplicativo global Linkle, que começou a rodar nos Estados Unidos no ano passado, acaba de chegar ao Brasil para auxiliar as pessoas diante da crise provocada pelo Coronavírus. A plataforma distribui vagas de emprego conforme a geolocalização dos candidatos e agora tem uma nova funcionalidade, que liga voluntários que oferecem ajuda a quem precisa. Os serviços estão sendo oferecidos sem custo.

Criada por empreendedores de Maringá (PR), a plataforma já está cadastrando oportunidades de emprego e candidatos no Paraná, em Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul. As vagas são exibidas conforme a proximidade com o candidato. O app também recebe o cadastro de voluntários que desejam prestar apoio e de pessoas que estão precisando de ajuda, como alimentação, itens de higiene ou mesmo para buscar uma compra na farmácia ou mercado.

“O esforço, neste momento, está voltado ao Brasil. Estamos buscando parceiros no país para divulgar vagas de forma gratuita, para quem oferta e quem busca. Também estamos sensibilizando voluntários e abrindo cadastro para quem precisa de ajuda”, diz a fundadora da startup Linkle, Rosane Prado.

Neste momento em as autoridades da Saúde Pública recomendam isolamento e distanciamento sociais para combater a disseminação do vírus, o mecanismo do Linkle se mostrou promissor. A plataforma usa geolocalização para oferecer a vaga conforme a proximidade entre a empresa e local onde o candidato mora ou estuda, a fim de reduzir o tempo de deslocamento, e sugere rotas de ônibus, por exemplo. A ideia do Linkle surgiu em São Paulo, onde a fundadora enfrentava dificuldades com o próprio deslocamento e para contratar pessoas para uma empresa de tecnologia. 

Dessa forma, o aplicativo também se mostra útil para conectar voluntários e pessoas que precisam de ajuda. “Muitos estão dispostos a ajudar e não sabem como. Outros estão precisando de apoio e não sabem para quem pedir. Queremos possibilitar esse contato, encurtando o caminho”, explica o head de produtos da plataforma, Emerson Castilho, que propôs a ação solidária.

Para os interessados em se cadastrar, o Linkle está disponível para IOS e Android. O link para baixar é o app.linkle.io.

Papel social
O consultor do Sebrae/PR, Nickolas Kretzmann, diz que a entidade tem acompanhado o movimento de empresas que estão ajudando a combater os efeitos da pandemia como a readequação de produções, de plantas fabris, de serviços e de modelos de negócios.

“O Sebrae estimulando nesse movimento. As startups, grande parte de base tecnológica, têm grande poder de adaptação para ajudar pessoas ou de micro e pequenas empresas. Não somente para terem impacto econômico, mas no bem-estar das pessoas”, aponta Kretzmann.

Segundo o consultor, além da ação da Linkle, outras empresas que passaram por atendimento do Sebrae/PR, em Maringá, estão engajadas em atenuar a crise do Coronavírus.  “Existe na cidade uma startup que adaptou serviços para identificar locais onde há crescimento de casos de doentes, que gerencia vencimentos de produtos, que desenvolveu a criação e organização de filas digitais, entre outras”, conta.

Em Maringá ainda, diversas startups, somando forças a outras empresas e entidades, aderiram ao movimento #SuperaMaringá, que tem por objetivo ajudar empresas a passar pela crise.