A Secretaria da Família e Desenvolvimento Social vai investir em três diferentes frentes de proteção à infância e à adolescência. Serão seis milhões e quatrocentos mil reais, provenientes do Fundo Estadual para a Infância e Adolescência, liberado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, em parceria com a Secretaria da Família. Para a execução e o acompanhamento do Plano Estadual de Enfrentamento às Violências contra Crianças e Adolescentes serão repassados aos municípios quatro milhões e duzentos mil reais, e para o Plano Estadual de Convivência Familiar e Comunitária, um milhão e duzentos mil reais.
Já no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil será aplicado um milhão de reais. Segundo a coordenadora de proteção social especial da Secretaria da Família, Mara Cristina Ferreira, a mobilização preventiva da rede de proteção à infância e à adolescência também será contemplada com ações de convivência familiar e comunitária.
Um dos programas que será beneficiado com repasses diretos aos municípios é o Liberdade Cidadã. Ele estrutura, orienta e qualifica a execução de medidas socioeducativas de restrição e de privação de liberdade, abrangendo também o meio aberto. A linha de ação contempla a qualificação profissional do adolescente, o trabalho conjunto para o fortalecimento dos laços familiares e o desenvolvimento de atividades de esporte, cultura e lazer. Os recursos também poderão ser aplicados na melhoria e estruturação dos centros de referência especializados de assistência social.

Fonte: aenotícia