Sistema do governo federal que dá acesso a benefícios sociais oferecidos pelo poder público. As unidades estão instaladas nas Ruas da Cidadania da Matriz e do Pinheirinho.

Com as novas centrais de atendimento, a FAS amplia a capacidade de cadastramento das famílias que estão em situação de vulnerabilidade social, o que já é feito nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) – que estão atendendo nos Núcleos Regionais -, nos Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas), nos Centros Especializados para a População em Situação de Rua (Centros Pop), além de uma unidade móvel.

“Assim aumentamos o número de profissionais e locais para que as pessoas mais vulneráveis tenham as suas necessidades conhecidas e atendidas”, explica o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel.

Em Curitiba, a fundação é responsável pela gestão do Cadastro Único, instrumento de identificação e caracterização socioeconômica das famílias de baixa renda.

Benefícios

Entre os mais de 20 programas e benefícios que usam os dados do Cadastro Único no processo de seleção das famílias a serem atendidas estão o Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuado (BPC) – pago a idosos e pessoas com deficiência -, o Minha Casa Minha Vida, a Tarifa Social de Energia Elétrica, o Telefone Social, a Carteira do Idoso e a Isenção da Taxa de Coleta de Lixo.

Neste momento, as equipes das duas centrais orientam também sobre o Auxílio Emergencial, pago pelo governo federal às famílias, no período de pandemia do novo coronavírus.

Para se evitar aglomerações, o atendimento das centrais está sendo feito apenas com agendamento. Para marcar, os interessados devem telefonar para os números 3350-3570, 3250-7672 ou 3250-7955. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.